domingo, 27 de janeiro de 2008

"Touch and Play" Rubik Cube

Acho sensacional quando a tão em voga 'acessibilidade universal' atinge mares nunca dantes navegados, como o caso do célebre passatempo Cubo Mágico.


A idéia de Zhiliang Chen levaria fácil um prêmio se eu promovesse algum. O conceito não poderia ser mais simples: um cubo mágico para cegos.

Cada face a ser desembaralhada é feita de um material diferente, com sua textura própria - madeira (quente), metal (frio), borracha (macio), plástico (rígido), pedra (bruto) e tecido (quente e macio). Desta forma, os portadores de necessidades visuais especiais tem as suas especiais necessidades supridas.

A idéia é louvável por si só - mas não parou por aí. Obviamente, tudo é enxergado por quem enxerga, e é aí que este desenho consegue ser pleno. Poderia simplesmente ser inteiro em plástico com símbolos braile nas faces, como outros tanto objetos feitos para este público deliberadamente sem uma proposta estética, já que cego não enxerga mesmo. Porém, quem cego não for ainda assim encontra algo interessante - e bonito - de se interagir.

Para Chen, o Primeiro Lugar Virtual do Prêmio Imaginário de Design Quantas Boas Idéias?

Via Yanko Design.

2 comentários:

Dario disse...

Háptico não?

Ronaaaldo disse...

É! Vivendo e aprendendo...